segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Dream on

Heyho Babies! Como estão? :~} Bom, quarta feira minha amiga entrou numa bela reflexão a respeito da vida e tal. O tipo de reflexão que eu venho tendo há anos, mas me inspirei prum post daqui.


- Então, o que você quer ser quando crescer?
- Ah, eu quero ser bailarina.
- Eu quero ser astronauta.
- Eu quero ser dentista.
- Eu quero ser cantora.
Já perceberam que, desde crianças, somos bombardeados com coisas assim? Quando crianças, falamos coisas fantasiosas. Depois de algum tempo, simplesmente vamos mudando de ideia, tipo assim:
- Então, o que você quer ser quando crescer?
- Eu quero ser estilista.
- Eu quero ser cientista.
- Eu quero ser dentista.
- Eu quero ser cantora.
E depois, vem a maldita pergunta:
- Então, vai fazer vestibular pra quê?
- Direito.
- Medicina.
- Odontologia.
- Não sei bem, mas sempre quis ser cantora.

É assim, a primeira queria ser bailarina, daí depois estilista e depois resolveu prestar vestibular para direito. O segundo queria ser astronauta e virou médico, a terceira sempre quis ser dentista. Só a última ali, sempre no sonho dito por muitos ser impossível.
É como se as outras crianças tivessem uma epifania e todos desistiram de ser as coisas que queriam quando eram crianças. Parece que ligou uma chave na pessoa, e ela simplesmente começou a achar toda essa coisa de querer ser astronauta ou bailarina era algo muito impossível. Mas por quê? Existem astronautas e bailarinas, não existem?
Ah, sei. Essas são profissões difíceis demais. Não é melhor apenas escolher algo que esteja na moda e dê dinheiro, do que seguir o seu sonho? Afinal de contas, sonhos são para crianças e o que iam pensar de alguém que não quer ter uma profissão normal?
Ok, posso parar agora? Porque, honestamente, tudo isso é uma idiotice completa. Sabe aquelas pessoas que você vê andando pela rua? Sabe aqueles que ás vezes gritam no trânsito, não deixam você atravessar a rua, jogam lixo na frente da sua casa ou colocam música ruim no máximo volume? Você vai desistir dos seus sonhos por essas pessoas?
Ontem eu tava revendo o 4° episódio da 1ª temporada de Glee e, no final, a Sue fala uma coisa que eu achei muito legal, o contexto, digo. Sério, por favor, não se sujeite a sua condição miserável. Não vista a fantasia daquele que sonhou com algo e depois desistiu, apenas com medo de fracassar. Não se coloque na sua zona de conforto e fique lá, sem ousar. Porque, se for assim, você nunca vai realizar seu sonho. Talvez tenha filhos, dinheiro para viajar uma ou duas vezes, netos, e morra amado por seus entes queridos.
Ou talvez você ouse e fracasse. Ou ouse e vire uma das pessoas mais famosas do mundo, viaje por todos os lugares possíveis e morra como uma lenda.
Mas né, pra quê ousar? O que iam pensar de mim?
Entenderam? Não vale a pena desistir das coisas por causa dos outros.

Mas né, a maioria das pessoas tem esse tipo de sonho. De ser famoso, rico, fabuloso. E apenas alguns chegam lá. Mas quem chegou foi porque tentou, certo? E por que você não pode ser uma dessas pessoas? Me diga?
Eu sei, eu sei. A gente mora no Brasil. Aqui incentivam a gente a estudar um monte de coisas inúteis, das quais jamais vamos lembrar, em vez de incentivarem arte. Música e cinema no Brasil não são carreiras promissoras porque, simplesmente, não são incentivadas. Imagine se tivéssemos Glee Clubs no ensino médio em vez de matérias tão avançadas, ou aulas de cinema, culinária, dança?
Isso ia dar espaço pra muitas outras pessoas. Isso ia mostrar que talento é algo muito importante, e que deve ser incentivado. Não jogado fora.
Mas fazer o quê, não é? Enquanto o Tiririca é eleito com mais de 1 milhão de votos, temos que ficar estudando isomeria óptica. Enquanto bandas como Restart fazem sucesso, muita gente guarda o talento para si.
Ok, parei com a reflexão a respeito do Brasil. O que eu tô querendo dizer é que: corra atrás do seu sonho. Se você falhar, tudo bem. O ruim vai ser você nunca ter tentado.
É, eu sei que tem muita gente com o mesmo sonho. É, eu sei que é difícil. Mas se você tentar e falhar, ou não tentar, vai dar na mesma. A diferença é que, tentando, você pode conseguir :)

This time, boys, I'm taking the bows and

Até semana que vem *U* xoxo da Joubs

PS: AMANHÃ TEM EPISÓDIO INÉDITO DE GLEE \Õ/ Ando tão Gleek ultimamente, vou morrer com o solo do meu Kurt. Vai ser LINDO, sério.

7 comentários:

  1. Isso é a crise de vestibulanda, né? HSUAHSUAH porque eu fiz um post aqui sobre o mesmo tema um tempo atrás, e sentia EXATAMENTE o mesmo que você..

    Triste isso dos sonhos "acabarem", mas muitas vezes também a pessoa muda de idéia mesmo, tipo eu que queria ser pediatra quando criança (e depois nutricionista, enfim) O____O'

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post. Concordo muito. Só quando você começou que fiquei meio 'WFT?' porque nós mudamos os nossos sonhos ao longo da vida. Mas depois entendi o que você quiz dizer :)
    Quando você fala do Tiririca e Restart, acrescento: Colírios. Sim, porque tem gente que entra em aula de teatro, aula de canto, de dança, de algum instrumento para que? Para ter um reconhecimento Para um dia aparecer numa novela na televisão, para fazer algum show. Para ser reconhecido. Aí vem três garotinhos bonitos e ficam lá, super famosos apenas por sua beleza.
    Nós devemos correr atrás do que queremos, sem medo de errar ou fracassar. Se ninguém tivesse ousadia de inventar coisas novas, nem luz existiria. As pessoas só descobrem coisas novas tentando. Você acha que a televisão, por exemplo, surgiu do nada? Não, claro que não. Alguém pensou "Vou criar uma caixa, e através dela as pessoas vão poder ver e ouvir outras coisas e outras pessoas no mundo inteiro!" Claro que, na época, qualquer pessoa que imaginasse isso, era chamado de louco e, se essa pessoa realmente fosse seguir o que as pessoas falassem e não corresse atrás do que queria, nunca iria dar certo ;)
    Ótimo post, beijinhos.
    "

    ResponderExcluir
  3. Poisé. As pessoas se contentam (e querem)ser apenas continuar na velha mesmice.
    ...E VIVA LA REVOLUCÃO!

    ResponderExcluir
  4. eu já quis ser geofísica!!!! -Q mas ainda bem que eu desisti, nem daria porque eu detesto física e ainda tirando 2... kkkkk

    e adoreeei, jujuba, tipo, todo mundo fica esperando algum olheiro ou alguma coisa e não buscam o que querem... acha que não tem que ralar pra ter fama, tipo a valesca por exemplo, ela aguenta ofensas de tudo quanto é lado e brilha como uma estrelinha e qqqq

    e é isso mesmo, eu acredito no meu potencial, eu sei que eu brilho, fazer o quê, eu nasci assim... nem todos conseguem alcançar o sol, eu me garanto, e não é pobre nenhum que vai apagar minha estrela!!! UHUL EH NOIS

    ResponderExcluir
  5. Olá queridas, olá filhota
    Vamos imaginar uma luta de Box : “No canto de lá, a dupla FAMA + FORTUNA.... (Palmas, palmas, muitas palmas, afinal metade das pessoas gosta da dupla porque ela é famosa, e a outra metade tá recebendo por fora pra aplaudir). E no canto de cá, a duplinha SUCESSO+FELICIDADE. (Poucos aplausos, as pessoas não conhecem muito essa dupla, o que é uma pena).
    E você, em qual dupla apostaria? Primeiro, uma dica: sabe aquelas pessoas que foram citadas lá no inicio do post? Pois é, elas tem domínio TOTAL sobre a dupla FAMA+FORTUNA. Elas definem quem pode ter fama e fortuna. Só elas, você não tem controle algum sobre isso.
    Massss.... e sobre a dupla SUCESSO+FELICIDADE? Pois é, essa, é de total domínio de cada um. O Sucesso e a felicidade ficam exatamente onde cada um os coloca. Vamos colocar aqui pertinho da gente, onde é fácil? NAOOOOOOO... Vamos colocar bemmmm lá longe, onde quase ninguém chega..... Ebaaa.... (passa um tempo).... Ebaa (mais tempo)... Eba (mais).... Eb (tempo).... E..... PUTZ..... BUAAAAAAAAAAAA.... eu não alcanço o sucesso nem a felicidade.... BUAAAA.... vou suicidar (Atenção crianças, não tentem isso em lugar ALGUM). (Aliás, pausa para a aula de gramática: o verbo suicidar é TI, e portanto pede preposição. Assim, só é possível SUICIDAR-SE. Ok, neste caso não foi um suicídio, foi um assassinato.... do português.... O PLANTÃO DO JORNAL NACIONAL INFORMAAAA..... Mataram o JOAQUIM....)
    Voltandoooo..... enfim, o que queria dizer, é que existe uma forma diferente de felicidade e sucesso para cada pessoa. E para encontrá-los, precisamos primeiro saber onde eles estão, e seguir na direção deles. E se você cansar antes de alcançá-los... bem, você não queria assim tanto, não...
    E você, sabe realmente onde está a sua felicidade e seu sucesso ?
    Alice: “Gato, que caminho devo seguir?”
    Gato: “Para onde deseja chegar?”
    Alice: “Não sei....”
    Gato: “Bem, se não sabe para onde quer ir, todos os caminhos são igualmente bons...e ruins”...
    E ainda chamam essa gato de maluco....

    ResponderExcluir
  6. ^esse diálogo de Alice e o Gato explica muita coisa sobre a minha pessoa




    As únicas vezes em que eu soube responder essa pergunta 'do que você quer ser?' foi quando eu era cria~ça, e as resposta era firme e decidida 'Veterinária'. Mas aí eu fui crescendo e ficando mais confusa a cada dia, percebi que odeio ver sangue e seres vivos sofrendo, então nem dá pra eu ser veterinária.
    O meu maior problema é que eu quero muita coisa, mais pelo que elas podem me trazer do que elas podem me trazer do que pela coisa em si ( se bem que as coisas que eu mais quero fazer, e que são bem pouco possíveis, é pela coisa em si)]

    Adorei o post

    ResponderExcluir
  7. Guilherme Costa Straube6 de outubro de 2010 16:33

    Plantão do Jornal Nacional informa.... o professor de gramática, que disse que suicídio é TI, foi demitido. Afinal, é claro que ele é um verbo REFLEXIVO.

    Reflitam sobre isso....

    ResponderExcluir