sábado, 7 de agosto de 2010

Um papo sobre valores





 A transmissão de valores dos pais aos filhos vem sendo muito discutida. Existem dúvidas frequentes: "como passá-las no dia-a-dia?", "a escola carrega tal obrigação?" e "o papel da TV e da internet deve ser completamente vetado?". Tais perguntas geram discórdias entre educadores, de caráter conservador ou não.
 Quando pequenas, as crianças são submetidas a informações sempre boas. Valores como honestidade e gentileza ganham ênfase. A escola diz não se responsabilizar totalmente por isso, porém é inegável a presença de tais valores nos livros escolares. As educações - dentro e fora de casa - acabam formando uma parceria complementar, em que as duas partem se juntam, moldando a vítima a seu critério..


Os maiores vilões nessa imensa "núvem de bondade" são, na opinião dos especialistas, a TV e a internet. Dizem que disponibilizam excessiva informação e tal, em sua maioria, discorda da primeira demão de valores patriarcais. Consumismo e apelo sexual estão lá, livres, agindo tão maldosamente que os pais preferem não falar de sua existência, sem permitir assim que seus filhos saibam da mesma. Computadores recebem senhas e a TV passa a ser só até a hora do lanche.
  
  No fim, todas essas respostas levam a tão esperada pergunta: "qual a maneira certa de educar um filho?", a qual tentaremos responder e nunca chegaremos a algo definido, correto e sem maior interferência alheia.

--

Oi, galerinha do bem! -Q

Aqui é a Bramks, conforme a Thais avisou a vocês! Esse texto aí de cima foi feito baseado num tema proposto pelo colégio Pedro II, daqui do Rio de Janeiro.  
Hm, cara, que dificuldade tenho para dissertações. Podem falar, não ficou muito legal, mas prometo treinar mais e
Tenho que, né, macacada. rs

Enfim, se estão se perguntando "wtf Simpsons" é porque eles não são uma família lá muito tradicional, então achei que teria alguma relação com o último parágrafo.

Concordam? Discordam? Acham que tudo o que eu falei é lixo ou simplesmente acham legal comentar aqui na DesCH? Então! O façam. Qualquer dica sobre dissertação, estou aceitando, rs.

BEIJOOOOOOOOOOOS, LINDAS -Q <3 Much love. 

Até semana que vem!

9 comentários:

  1. Nunca gostei muito de Simpsons, sei lá. É engraçado e tal, mas sempre achei que passava valores muito 'politicamente incorretos', rs.

    Sim, sou boba e metida a certinha. :P

    ResponderExcluir
  2. Ah, Naty leve em conta que são piadas que envolvem politica, ciencia... e é feito para adultos.
    Simpatizo com a yellow family e

    ResponderExcluir
  3. simpsons é chato mesmo, e isso de tv e internet não cola, educação vem de berço e se a criança for uma peste, vai ser em qualquer lugar e

    eu sou um exemplo de boa filha u.u q

    ResponderExcluir
  4. qual a maneira certa de educar um filho?"

    de baixo de porrada -tá não, se bem que eu acredito no tapão educador, mas isso não vem ao caso


    T ipo o maior responsável por educar alguém e a família, e se esta responsabiliza a escola fica tenso, porque na escola tem pessoas com valores muito diferentes, você pode aprender coisas ruins com os coleguinhas e,

    ResponderExcluir
  5. eu acredito no tapão educador +1

    HAHAHA verdade, Franci.

    ResponderExcluir
  6. Guilherme Straube9 de agosto de 2010 09:47

    Olá garotas e garotos. Pois então, de repente você vira pai ou mãe, e o "hardware" não vem com nenhum manual do usuário. E agora? Bem, os primeiros meses são os mais tensos, pois é necessário aprender muita coisa, em pouco tempo. Mas, com boa vontade e amor, tudo se resolve. Tentando responder sua pergunta, sobre a maneira correta de educar filhos, tenho algumas dicas. Vamos à elas: (1) Muuuuita paciência. Filhos são bichinhos que não aprendem fácil. Ah, verdade, mexer com o Photoshop eles tiram de letra, mas algumas coisas da "vida em sociedade" parece ser mais difíceis. Portanto, paciência, persistência e insistência. Uma hora entra na cacholinha.... (2) Amor. Você vê aquele bichinho fofinho, desde pequenininho, ir crescendo, crescendo, e o amor por ele vira infinito. Com amor, educar é bem mais fácil. Difícil deve ser professor, isso sim. (3) Exemplo. Esse é outro dos pilares da educação, que muitas vezes é esquecido. O pai fala um monte de palavrão, e não quer os filhos o imitem? Manda respeitar a avó, e fica falando mal dela? Portanto, "não faça aos outros o que não gostaria que seus filhos fizessem" (isso não é um provérbio, mas deveria ser). (4) Ouvir seu filho. Afinal, não é porque os pais são mais experientes, que eles sabem tudo. As vezes o que dá certo para um, não dá certo para outro, pelo simples fato que somos pessoas diferentes. (5) Sensibilidade e bom senso. Ficar seguindo o que dizem as revistas de educação de filhos por aí (tipo Pais e Filhos), nem sempre dá certo. Tentar perceber as coisas, e usar de sensibilidade é um ótimo caminho. (6) Respeito. Ah, mas esse acho que nem precisava escrever. Como querer educar, sem respeitar?

    Talvez alguns dos itens aí de cima pareçam se misturar, e até sejam mais ou menos a mesma coisa. Mas achei importante passar noções básicas que, CERTAMENTE, permitem gerar seres humanos DO BEM (eu tenho dois, que são show).

    ResponderExcluir
  7. EEEEE, PAPAI DISSE QUE EU SOU SHOW *-*

    "Ah, verdade, mexer com o Photoshop eles tiram de letra, mas algumas coisas da "vida em sociedade" parece ser mais difíceis."

    super indireta pro brotha, haha! :D


    e eu AMO simpsons, é tão engraçado e divo e *-*

    ResponderExcluir
  8. AAAAAAAAAAAAH, O PAI DA JOUBS É DIVO DEMAIS Ç_______________Ç

    Poxa, concordei com tudo, sr. Straube. E amei o "não faça aos outros o que não gostaria que seus filhos fizessem"! HAHAHA

    --

    Tu nem é show, ruiva.
    E ainda pensa que é gente. no2


    BRINKS S2

    ResponderExcluir
  9. ah, eu amo os simpsons, tenho crises sempre que assisto *oooooooo*

    eu gostei do seu texto, bramks, te dava uns 9,5!

    ResponderExcluir